A TEAR Turismo, Experiência e Arte é uma agência de turismo especializada em Turismo de Experiência. Nosso público são escolas (turismo pedagógico ou estudo do meio) e grupos de adultos que se identificam com nossas propostas

- onde a “com-vivência” com a realidade de cada local valha mais que a espessura do colchão, que às vezes nem existem, dormimos em redes mesmo.

- onde o “com-tato “ se dê modelando uma cerâmica, desenhando um patrimônio, tecendo um cesto de buriti, trepando em um pé de açaiaçaí, fazendo um nó de marinheiro ou cantando dentro de uma igreja.

- onde os “im-pre-vistos” são encarados como oportunidade para a busca de soluções.

• Desenvolver nos turistas, um olhar humanizado sobre o mundo, despertando valores, responsabilidades e autonomia.
• Ampliar os olhares e a capacidade de observação sobre as paisagens, os objetos, as comunidades e os fazeres humanos.
• Utilizar sempre que possível a Arte para ampliar ção dos conhecimentos.
• Priorizar vivências que contribuam para o entendimento dos processos.
• Promover o “emen-contro” das pessoas com os lugares e das pessoas com outras pessoas.
• Cuidar para que os impactos causados aos locais pelas visitas sejam os mais positivos possíveis, através de geração de renda e troca cultural entre os turistas e as comunidades visitadas.

Compensação de CO2:
A nossa compensação ambiental: Em 2015 a TEAR fará suas compensações ambientais participando do programa Turismo CO2 Legal uma nova versão do programa “Turismo CO2 Neutro”, uma iniciativa socioambiental que, em 2011, foi reconhecida pela UNESCO como exemplo de novas e boas práticas que se reportam às questões da educação para o desenvolvimento sustentável. Em 2013, concorrendo com 200 projetos, o “Turismo CO2 Neutro” foi uma das 5 iniciativas aprovadas no Edital TAM Sustentabilidade. A partir da parceria com a TAM Linhas Aéreas, o programa entrou num novo estágio, cujo foco é ganhar escala para consolidar o programa na Área de Proteção Ambiental Costa de Itacaré/Serra Grande, e replicar a iniciativa para outros destinos turísticos da Bahia e do Brasil.



Mecenas da vida


Prêmio Premio Turismo Responsabile Italiano 2012

Carmen Mattoso, sócia proprietária da TEAR-Turismo Experiência e Arte, é consultora de turismo de estudo desde 1996, uma das idealizadoras do projeto VIAJA MAIS JOVEM do Ministério do Turismo (2009), consultora da Mario Petrocchi Consultoria , autora do “Roteiro Cultural e Pedagógico do estado Estado de São Paulo”. Carmen acredita que as viagens podem mudar as pessoas e que as pessoas podem mudar o mundo.

Ilton Luiz de Oliveira, pescador nativo na Ilha do Cardoso- comunidade do Marujá, marinheiro e guia ambiental, coordena os roteiros da TEAR ligados à Mata Atlântica , educação ambiental e comunidades tradicionais.

Márcio Mattoso Boaventura, psicólogo e músico mestrando em ludo terapia University of Roehampton- Master in Play Therapy em Londres onde trabalha com crianças especiais na The London Centre for Children with Cerebral Palsy.
Coordena as viagens de estudo da TEAR, na Europa.

Paulo Gomes Varella, Geólogo (IG - USP) e pós-graduando em Ensino de Astronomia (Unicsul). Foi bacharelando em Meteorologia (IAG - USP) no período de 1986 a 1988. É professor de Astronomia do Planetário de São Paulo desde 1976. Autor do livro Reconhecimento do Céu, de cartas celestes e co-autor dos Guias Práticos de Observação de Estrelas e Constelações e de Chuvas de Meteoros, entre outros. Co-autor do curso à distância "Introdução à Astronomia e Astrofísica" veiculado pelo site Educativo.com desde 2000. Membro da Sociedade Astronômica Brasileira - SAB desde 1982.
Coordena às viagens de Astronomia da TEAR desde 2006.

Paulo Sergio Solla Kroeff, profissional de comunicação, publicidade e jornalismo (MTB-12.524/MG) Morou no exterior a fim de realizar cursos e buscar convivência com a cultura e famílias estrangeiras, nos Estados Unidos e em países da Europa e Oriente Médio, foi secretário de Turismo no município de Extrema e coordena às viagens da TEAR desde 2014.

Pedro Mattoso Boaventura, sócio proprietário da RECREART festas (www.recreartfestas.com.br) educador-recreacionista, coordena a parte lúdica das viagens pedagógicas da TEAR, desenvolvendo atividades pautadas em brincadeiras tradicionais onde as crianças experimentam a liberdade de criar e brincar espontaneamente. Pedro é também historiador (PUC-SP) e um dos autores do projeto da TEAR chamado CIDADANIA.

Monitores da TEAR Especialistas nas áreas de geografia, história, biologia , educação física e artes.

Monitores Locais Mestres de ofícios, pescadores, caiçaras, líderes comunitários e monitores ambientais

Escolha a categoria
Os roteiros para as Viagens de Estudo são personalizados de acordo com a necessidade de cada grupo.

Um mesmo destino pode ser abordado de várias maneiras, assim podemos ir à cidade de Santos/SP para observar o litoral como ponto de chegada dos portugueses ou para conhecer o Porto de Santos.

Além do foco na visitação de locais importantes, a TEAR promove o encontro dos estudantes-turistas com moradores locais, mateiros, mestres de ofícios e líderes comunitários; pessoas que detém conhecimentos da natureza e dos locais visitados.
Santos e Bertioga | SP
Ubatuba | SP
Botucatu e Brotas | SP
Vale do Ribeira | SP
Maranhão Cultural | MA
Ilha do Cardoso | SP
Lençóis Maranhenses | MA
Caraíva e Serra Grande | BA
Navegação no Rio Negro e Manaus | AM
Cidades Históricas | MG
Do Barroco ao Contemporâneo | MG
A Influência Cultural Árabe | Espanha e Marrocos
Quito | Equador

Santos e Bertioga | SP

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Observar o litoral como ponto de chegada dos portugueses.
• Conhecer uma Fortaleza, um Forte e suas histórias.
• Conhecer um pouco da cultura indígena e ter contato com uma aldeia
• Observar, sentir e modelar os acidentes geográficos.

ATIVIDADES

• Descida da à pé pela Estrada Velha de Santos.
• Observação dos acidentes geográficos.
• Localização dos Pontos Cardeais.
• Visita à Fortaleza da Barra Grande.
• Lanche no Café Sonhos e Sabores.
• Oficina de nós de marinheiro.
• Caça ao Tesouro
• Visita ao Aquário com atividades.
• Visita ao Forte São João
• Visita à Aldeia Rio Silveira
• Atividade na areia- Construção de maquetes dos acidentes geográficos
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Ubatuba/SP 5º ano

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

Apresentação dos ecossistemas presentes no Parque Estadual da Serra do Mar : mata de encosta, mangue, mata de restinga, ambiente marinho costeiro e praia.

ATIVIDADES

• Reconhecimento de plantas e pequenos animais que vivem no mar, na praia e na mata.
• Conversa com Carlos Rizzo sobre as aves e a floresta.
• Trilha Fluvial
• Trilha Sensorial
• Qual é a árvore
• Observação de aves na trilha rendeira
• Trilha do Jatobá
• Atividade artística - Flora
• Visita à Casa de Farinha com roda de conversa com Sr.José Pedro do Quilombo da Fazenda.
• Roda de danças afro-brasileiras com o grupo Ó de Casa
• Corujas e Corvos (na praia)
• Olho Vivo
• Oficina de Artesanato no Quilombo Campinho
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Botucatu e Brotas | SP
Geologia e Astronomia

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Reconhecimento dos tipos de rocha: ígneas, metamórficas e sedimentares.
• Proporcionar uma visão geral da Astronomia, apresentando os corpos celestes, suas principais características físicas e sua ambientação no Universo, além de introduzir técnicas de observação do céu a olho nu e por instrumentos.

ATIVIDADES

• Visita ao Varvito em Itú
• Visita à uma pedreira de basalto, onde os alunos terão a oportunidade de encontrar quartzo,ametista etc.
• Coleta de argilas e areias coloridas.
• Atividade artística com areias e argilas coloridas.
• Visita ao Museu de Mineralogia Aitiara.
• Observação do sol.
• Confecção de um relógio de sol.
• Oficina para aprender a utilizar um planisfério.
• Oficina de confecção de uma pequena luneta.
• Observação dos astros através de telescópio.
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Vale do Ribeira/SP
PETAR e Quilombo Ivaporunduva

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Conhecer um Quilombo.
• Estudar alguns aspectos da biodiversidade da Mata Atlântica.

ATIVIDADES

No Quilombo Ivaporunduva

• Roteiro farmácia viva.
• Visita ao bananal orgânico.
• Atividades de caça e pesca tradicional.
• Atividades com arco e flecha.
• Roda de Conversa
• Oficina de artesanato com folha de bananeira.

PETAR –Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira

• Visita à reserva do Betary
• Visita à Caverna Santana
• Visita à Cachoeira das Andorinhas
• Visita à Caverna Morro Preto
• Visita à caverna Água Suja
• Bóia Cross
• Atividades Artísticas com carvão.
• Visita à escola do bairro .
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Maranhão Cultural | MA

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

História

• Os antigos moradores antes da ocupação: índios timbiras e tupis-guarani
• Brasil - Colônia
• As influências de cada etnia durante a ocupação: portugueses, franceses e holandeses
• A chegada dos negros
• Etnias que formam o povo maranhense e as influências de cada um
• As migrações

Geografia

• As relações entre localização geográfica, clima, fauna, flora, trabalho e relações sociais.
• O fenômeno geológico que forma os Lençóis Maranhenses
• A paisagem
• Comunidades e seus fazeres
• Como vivem as comunidades visitadas.

Cultura

• As festas, a gastronomia, a arquitetura, a religião, a música e o folclore.
• Patrimônio Histórico Tombamento e Restauração
• O IPHAN
• Situação atual do patrimônio histórico de São Luis

Atividades

• Visita ao Centro Histórico de São Luis.
• Oficina de Tambor de Mina
• Aula de Reggae
• Desenho de um patrimônio (rua)
• Passeio de barco no mangue em Raposa
• Conversa com bordadeiras Raposa
• Conversa com o artesão que confecciona o boi
• Conversa com Humberto do Maracanã
• Trilha na floresta na Comunidade do Boi Maracanã
• Festa do Divino em Alcântara (visita a uma casa /conversa com os festeiros)
• Visita ao Quilombo Itamatatiua com oficina de cerâmica
• Revoada dos guarás
• Visita aos Lençóis Maranhenses
• Descida em voadeira do Rio Preguiças
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Ilha do Cardoso | SP

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

Apresentação dos ecossistemas presentes no Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Ilha do Cardoso: mata de encosta, mangue, mata de restinga, ambiente marinho costeiro e praia.

ATIVIDADES

• Reconhecimento de plantas e pequenos animais que vivem no mar, na praia e na mata.
• Observação de um Sambaqui
• Qual é a árvore
• Observação de aves
• Visita ao Pontal de Leste
• Visita a um manguezal
• Atividade na praia com S. Ezequiel, pescador local tradicional onde serão expostas as formas de pescaria atuais e realizada uma oficina de pesca.
• Apresentação de fandango
• Oficina de rabeca
• Corujas e Corvos (na praia)
• Olho Vivo (atividades sensoriais)
• Oficina de Artesanato com fibras de taboa
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Travessia dos Lençóis Maranhenses | MA

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• As relações entre localização geográfica, clima, fauna, flora, trabalho e relações sociais.
• O fenômeno geológico que forma os Lençóis Maranhenses
• A paisagem
• Comunidades e seus fazeres
• Como vivem as comunidades visitadas.

ATIVIDADES

• Atins a Baixa Grande (trecho mais difícil) 15 km
• Baixa Grande a Queimada dos Britos (10km)
• Queimada dos Britos a Santo Amaro (20 km)
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Caraíva e Serra Grande | BA

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

Historia

• A chegada dos portugueses no Brasil.
• O ciclo do cacau.

Geografia

• As relações entre localização geográfica, clima, fauna, flora, trabalho e relações sociais.
• A paisagem.
• A relação do cultivo do cacau e o meio ambiente.
• Comunidades e seus fazeres.
• Como vivem as comunidades visitadas.

Cultura

• A cultura indígena
• A cultura afro
• Gastronomia local

ATIVIDADES

• visita à reserva indígena pataxó Boi Sentado com trilha ecológica.
• contação de histórias com Saíri
• visita à produção dos produtos medicinais GAHYIA com resina da árvore Almescar palestra sobre o trabalho das ONGS locais, sobre a comunidade, o turismo e meio
• palestra sobre região e projetos em Uruçuca
• roteiro do cacau ao chocolate
• visita ao Circo da Lua
• jantar ao som de um forró
• passeio à Cachoeira na Fazenda Juerana Milagrosa com atividades (quebrar o cacau e fazer mel)
• visita ao mirante
• acompanhar a chegada das jangadas
• city tour em Salvador
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Cidades Históricas | MG
(Catas Altas - Mariana - Ouro Preto - Congonhas - Tiradentes)

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

Historia

• Ciclo do Ouro
• Escravidão

Geografia

• Serra do Espinhaço
• A Paisagem: a relação entre solo, flora, fauna, e atividade econômica.

ATIVIDADES

• Visita ao Santuário do Caraça (Catas Altas)
• Observação da possível aparição do lobo-guará (Catas Altas)
• Passeio de Maria Fumaça (Mariana)
• Praça Minas Gerais com atividade artística (Mariana)
• Visita à ateliê de esculturas Edney Carmo Silva com oficina de arte barroca (Mariana)
• Visita ao ateliê de cantaria - Oficina em pedra-sabão (Mariana)
• Visita Igreja de São Francisco de Assis (Mariana)
• Visita Igreja de Nossa Senhora do Carmo (Mariana)
• Praça Tiradentes
• Visita à uma mina de ouro cavada por escravos. (Ouro Preto)
• Visita aos Museus – Inconfidência e Escola de Minas (Ouro Preto)
• Igreja do Pilar (Ouro Preto)
• Oficina de Congo (Ouro Preto)
• Visita à Casa dos Contos (Ouro Preto)
• Visita ao Complexo Bom Jesus do Matozinho com atividade artística
• Teatro de Bonecos (Tiradentes)
• Visita à igreja de Santo Antonio (Tiradentes)
• Caminhada na Serra de São José (Tiradentes)
• Visita ao Balneário
• Atividade artística nas ruas de Tiradentes
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Do Barroco ao Contemporâneo | MG
(Brumadinho - Mariana - Ouro Preto - Congonhas - Tiradentes)

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• História da Arte no Brasil do Barroco Mineiro à Arte Contemporânea

Historia

• Ciclo do Ouro

Geografia

• Serra do Espinhaço
• A Paisagem: a relação entre solo, flora, fauna, e atividade econômica.
• Os Mineirais

ATIVIDADES

• Visita a Inhotim com atividades artísticas
• Passeio de Maria Fumaça (Mariana)
• Praça Minas Gerais com atividade artística (Mariana)
• Visita à ateliê de esculturas Edney Carmo Silva com oficina de arte barroca (Mariana)
• Visita ao ateliê de cantaria - Oficina em pedra-sabão (Mariana)
• Visita Igreja de São Francisco de Assis (Mariana)
• Visita Igreja de Nossa Senhora do Carmo (Mariana)
• Praça Tiradentes
• Visita à uma mina de ouro cavada por escravos. (Ouro Preto)
• Visita aos Museus – Inconfidência e Escola de Minas (Ouro Preto)
• Igreja do Pilar (Ouro Preto)
• Oficina de Congo (Ouro Preto)
• Visita à Casa dos Contos (Ouro Preto)
• Visita ao Complexo Bom Jesus do Matozinho com atividade artística
• Teatro de Bonecos (Tiradentes)
• Visita à igreja de Santo Antonio (Tiradentes)
• Caminhada na Serra de São José (Tiradentes)
• Visita ao Balneário
• Atividade artística nas ruas de Tiradentes
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















A Influência Cultural Árabe no sul da Espanha e Marrocos
(Sevilha - Granada - Chefchaouen - Fêz - Asilah)

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

História Em Sevilha e Granada

• Períodos: Tartégica (feníciose cartagineses), Romana, Visigoda e Moura

Geografia em Marrocos

• Estreito de Gibraltar
• Cordilheira del Rif

ATIVIDADES

Em Sevilha

• Visita a todo o centro histórico e bairro de Santa Cruz
• Rota de Carmen.
• A Catedral de Sevilha: Catedral de Santa Maria da Sé, considerada o maior monumento gótico do mundo.Sua torre (La Giralda) e os pátios da Laranjeiras.
• Alcázar Real de Sevilha
• ELRinconcillo – Taberna mais antiga de Sevilla (1670)
• Passeio de Barco no Rio Guadalquivir
• Apresentação de Flamenco

Em Granada

• La Alhambra e Generalife
• Parque de Ciências de Granada
• Albaicin (mirador de San Nicolas) e os bairros Sacromontes
• A Catedral (renascentista)
• Apresentação dança cigana

Em Marrocos

• Travessia do Estreito de Gibraltar de Ferry-boat • Passeio pela cidade histórica de Chefchaouen. Pequena cidade com 40.000 habitantes na cordilheira del Rif, entre dois morros ( Tisouka e Megou) que parecem chifres, esta localização que deu origem ao nome (Chefchaouen en berebér significa: mira los cuernos) A grande variedade de cores e os diferentes produtos nas lojas e bazares, contrastam com o branco e azul das casas. Originalmente foi povoada sobretudo por exilados do Al-Andalus, tanto muçulmanos como judeus, que rapidamente a fizeram prosperar, Xexuão tornou-se conhecida como um dos principais locais onde os mouriscos e judeus ibéricos procuravam refúgio. Devido à presença do túmulo do santo sufista Moulay Abdeslam Ben Mchich Alami (1140-1227), Xexuão é considerado um local sagrado, tendo estado proibida, sob pena de morte, a entrada forasteiros não muçulmanos durante vários séculos, uma situação que só terminaria com integração efetiva da região no protetorado espanhol na década de 1920 • Travessia da Cordilheira del Rif, rumo à Fêz - Fez, fundada por Idris I, no século XII e foi durante anos a capital cultural e a cidade com maior interesse turístico pela sua história e seu artesanato. • Visita à um curtume e um ateliê de cerâmica • Passeios e pernoites em Medina, conhecendo os elementos que compõe uma Medina : fonte de água, padarias comunitárias , casas de banho e as mesquitas. • Visita à Mesquita de Hassan II • Passeios em Assilah
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Quito | Equador

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

Historia

• Período pré-colombiano
• Período colonial
• Independência do Equador

Geografia

• Cordilheira Andes, região com maior atividade vulcânica do mundo, região amazônica
• As relações entre localização geográfica, clima, fauna, flora, trabalho e relações sociais.
• Comunidades e seus fazeres

ATIVIDADES

Visita ao pequeno povoado Banõ Água Santa onde é possível avistar, a partir de um mirante, o Vulcão ativo “Tungurahua “ (garganta forte) ,localizado no centro andino do Equador
• Conhecer a comunidade que vive no povoado e trabalha com artesanatos e na confecção de caramelos.
• Visita ao museu e planetário A Metade do Mundo
• Visita com atividades à comunidades em Otavalo
• Passeio de barco no Lago Yahuarcocha
• Visitar Vulcão-Lagoa “Cuicocha”
• Visita Atuntaqui –povos indígenas que cultivam tubérculos.
• Visita ao Parque Nacional Polilepis – árvores petrificadas de 2000 anos.
• Visite Ciudad Ibarra – cidade branca onde vivem povos indígenas que fazem sorvetes naturais com frutas frescas.
• Vivência: Conhecendo as comida típicas do Equador (sopa galinha/pão de batata)
• Tourada típica (palhaços não matam o touro)
• Passeio de chiva ,ônibus típico com músicas e apitos
• Visita a uma fazenda de cultivo de rosas para a exportação – mulheres do povoado trabalham no cultivo. Plantação, colheita, embalagem
• Passeio de trem (30km ) trem à vapor
• Comunidades andinas, Charity música nacional e danças típicas Equador
• Visita à Reserva Natural Papallacta
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Estas viagens, além das datas divulgadas, poderão ocorrer em outras datas desde que se forme um grupo.
Botucatu e Brotas | SP
Ilha do Cardoso | SP
Cidades Históricas | MG
Lençóis Maranhenses | MA
Vale do Ribeira | SP

Botucatu e Brotas | SP

SAÍDAS 2015

• 18 a 21 /abril
• 09 a 12/ outubro

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Reconhecimento dos tipos de rocha: ígneas, metamórficas e sedimentares.
• Proporcionar uma visão geral da Astronomia, apresentando os corpos celestes, suas principais características físicas e sua ambientação no Universo, além de introduzir técnicas de observação do céu a olho nu e por instrumentos.

ATIVIDADES

• Visita ao Varvito em Itú
• Visita à uma pedreira de basalto.
• Coleta de argilas e areias coloridas.
• Atividade artística com areias e argilas coloridas.
• Visita ao Museu de Mineralogia Aitiara.
• Observação do sol.
• Confecção de um relógio de sol.
• Observação dos astros através de telescópio.
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Ilha do Cardoso | SP

SAÍDAS 2015

• 02 a 06 /abril
• 17 a 21/ abril
• 31 abril a 03 maio
• 03 a 07/ junho
• 04 a 07/ setembro
• 09 a 12 / outubro
• 30 de outubro a 02/ novembro

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Apresentação dos ecossistemas presentes no Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Ilha do Cardoso: mata de encosta, mangue, mata de restinga, ambiente marinho costeiro e praia.

ATIVIDADES

• Observação de um Sambaqui
• Visita ao Pontal de Leste
• Visita a um manguezal
• Atividade na praia com S. Ezequiel, pescador local tradicional onde serão expostas as formas de pescaria atuais e realizada uma oficina de pesca.
• Atividade artística - Flora
• Apresentação de fandango
• Oficina de rabeca
• Oficina de Artesanato com fibras de taboa
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Cidades Históricas | MG
(Catas Altas - Mariana - Ouro Preto - Congonhas - Tiradentes)

SAÍDAS 2015

• 02 a 06 /abril
• 17 a 21/ abril
• 31 abril a 03 maio

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Ciclo do Ouro
• Escravidão
• Serra do Espinhaço
• A Paisagem: a relação entre solo, flora, fauna, e atividade econômica.

ATIVIDADES

• Visita ao Santuário do Caraça (Catas Altas)
• Observação da possível aparição do lobo-guará (Catas Altas)
• Passeio de Maria Fumaça (Mariana)
• Praça Minas Gerais com atividade artística (Mariana)
• Visita à ateliê de esculturas Edney Carmo Silva com oficina de arte barroca (Mariana)
• Visita ao ateliê de cantaria - Oficina em pedra-sabão (Mariana)
• Visita Igreja de São Francisco de Assis (Mariana)
• Visita Igreja de Nossa Senhora do Carmo (Mariana)
• Praça Tiradentes
• Visita à uma mina de ouro cavada por escravos. (Ouro Preto)
• Visita aos Museus – Inconfidência e Escola de Minas (Ouro Preto)
• Igreja do Pilar (Ouro Preto)
• Visita à Casa dos Contos (Ouro Preto)
• Visita ao Complexo Bom Jesus do Matozinho com atividade artística
• Teatro de Bonecos (Tiradentes)
• Visita à igreja de Santo Antonio (Tiradentes)
• Atividade artística nas ruas de Tiradentes
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Travessia dos Lençóis Maranhenses | MA

SAÍDAS 2015

• 02 a 06 / abril
• 03 a 07 /junho

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• As relações entre localização geográfica, clima, fauna, flora, trabalho e relações sociais.
• O fenômeno geológico que forma os Lençóis Maranhenses
• A paisagem
• Comunidades e seus fazeres
• Como vivem as comunidades visitadas.

ATIVIDADES

• Visita ao Santuário do Caraça (Catas Altas)
• Atins a Baixa Grande (trecho mais difícil) 15 km • Baixa Grande a Queimada dos Britos (10km) • Queimada dos Britos a Santo Amaro (20 km)
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Vale do Ribeira/SP
PETAR e Quilombo Ivaporunduva

SAÍDAS 2015

• 02 a 06 / abril
• 03 a 07 /junho

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

• Conhecer um Quilombo. • Estudar alguns aspectos da biodiversidade da Mata Atlântica.

ATIVIDADES

No Quilombo Ivaporunduva

• Roteiro farmácia viva.
• Visita ao bananal orgânico.
• Atividades de caça e pesca tradicional.
• Roda de Conversa
• Oficina de artesanato com folha de bananeira.

PETAR

• Visita à reserva do Betary
• Visita à Caverna Santana
• Visita à Cachoeira das Andorinhas
• Visita à Caverna Morro Preto
• Visita à caverna Água Suja
• Bóia Cross
• Atividades Artísticas com carvão.
FICHA MÉDICA ALIMENTAR





















Aguarde datas para 2015.
Projeto para redes de escolas – consultar
  • Guarujá | SP
  • Ubatuba | SP
  • Paraty | RJ
  • Eldorado | SP
  • Alcântara | MA
  • São Luís | MA
  • Barreirinhas | MA
  • Barreirinhas | MA
  • Ilha do Cardoso | SP
  • Aldeia Rio Silveiras | SP

Guarujá | SP
Café Solidário - Comunidade Santa Cruz dos Navegantes

O Café Solidário Sonhos e Sabores nasceu da vontade de uma líder comunitária do Bairro Santa Cruz dos Navegantes de melhorar toda uma comunidade.

A muitos anos a frente da padaria comunitária, Keka, como é chamada por todos, foi convidada a realizar um coffee break para uma delegação de executivos do mundo inteiro, que visitaram a comunidade durante uma semana.

E, para sua surpresa, foi um sucesso. Nesta oportunidade chamou nove outras mulheres desempregadas do bairro e as capacitou na produção de pães artesanais e outros quitutes. Daí surgiu a ideia de um empreendimento solidário, auto gestionário que servisse a executivos e empresas, coffee breaks feitos com produtos orgânicos (produzidos localmente na horta comunitária) e integrais, com raízes caiçaras, que se tornasse uma alternativa sustentável de geração de trabalho e renda para mulheres do bairro.

O Café Sonhos e Sabores possui uma instalação na Fortaleza da Barra Grande Guarujá onde atende grupos de turistas para lanches ou almoço com agendamento.

cafesonhosesabores.com.br/quem-somos/

Ubatuba | SP
Quilombo da Fazenda

No ano de 2005, a Fazenda Picinguaba recebeu o reconhecimento da Fundação Palmares como sendo um remanescente de quilombo. A Associação da Comunidade oferece diversos roteiros:
• Visita à Casa de Farinha
• Roda de Conversa
• Apresentações Culturais
• Trilhas

Paraty | RJ
Quilombo Campinho

Campinho da Independência, uma comunidade afro-rural em meio a especulação imobiliária da Região da Costa Verde, pra ser mais preciso, em meio a cobiçada beleza paratyense. Formada por 3 bravas mulheres, ex-escravas da Fazenda Independência, Antonica, Marcelina e Luíza, que na segunda metade do século XIX, com a decadência econômica da região e a consequente falência das várias fazendas do local receberam as terras, agrupando nela o povo que ao longo dos tempos tem resistido social, econômica, ambiental e culturalmente.

Após 3 décadas de luta judicial, recebeu das mãos da então governadora em exercício do Estado do Rio de Janeiro Benedita da Silva, no ano de 1999 o título de propriedade definitiva do seu território como comunidade remanescente de quilombo, baseada no artigo 68 das Disposições Constitucionais Transitórias.

Hoje desenvolve um programa de Turismo Étnico-Ecológico para melhorar a vida do povo que vive no quilombo, tem uma Casa de Artesanato e um Restaurante Comunitário, que oferece a melhor feijoada da região, incentiva a agroecologia e serve como palco de maravilhosos momentos culturais.

Fonte: http://quilombocampinhodaindependencia.blogspot.com.br/

Eldorado | SP
Quilombo Ivaporunduva

O Quilombo de Ivaporunduva esta localizado no Município de Eldorado São Paulo, na SP 165, Eldorado/Iporanga, às margens do Rio Ribeira de Iguape. Composta por 80 famílias, a Comunidade de Ivaporunduva tem uma população de 308 pessoas, sendo 80 crianças, 195 adultos e 33 idosos.

A sobrevivência dessas famílias é conseguida com o cultivo tradicional de roça: arroz, mandioca, milho, feijão, verduras e legumes para uso próprio. Para o consumo e geração de renda produzem banana orgânica e artesanato, recebem grupos escolares para turismo, além de algumas pessoas que são funcionárias da prefeitura e aposentadas.

Fonte: http://www.quilombosdoribeira.org.br//ivaporunduva/inicio

Alcântara | MA
Quilombo Itamatatiuá

Fundada há 311 anos, em 6 julho, a comunidade quilombola de Itamatatiua, no município de Alcântara, no Maranhão, abriga hoje mais de 150 famílias e preserva sua cultura através de música, dança, artesanato, culinária e histórias. Itamatatiua significa pedra, peixe e rio.

A comunidade é vizinha de Tubarão e Mocajituba, também comunidades quilombolas. Ali são produzidos, para consumo próprio, arroz, milho, mandioca, entre outros itens. As mulheres da comunidade produzem muitos artigos feitos em cerâmica, que são famosos e revendidos na capital.

Com a Associação das Mulheres Ceramista de Itamatatiua temos um exemplo de como a presença da mulher é forte na comunidade. Elas estão à frente de trabalhos de roça, no comércio e na representação em movimentos sociais.

Fonte: http://www.souquilombola.com.br/estados/comunidade_de_itamatatiua_ma.html

São Luís | MA
Comunidade do Boi Maracanã

Comunidade centenária, localizada na periferia de São Luis –MA, com mais de 1000 integrantes é um dos maiores conjuntos tradicionais do estado.

http://www.boidemaracana.com.br/quem_somos.html

Barreirinhas | MA
Comunidade Tapuio

Comunidade rural localizada no povoado de Tapuio, nas margens do Rio Preguiças, cuja atividade econômica está ligada aà produção de farinha de mandioca e turismo de base comunitária. É possível conhecer a a casa de farinha onde é realizada uma apresentação da produção artesanal da farinha de mandioca e de outros subprodutos da mandioca. Há um restaurante e casa de artesanatos no local.

Barreirinhas | MA
Comunidade Vassouras

Comunidades de pescadores tradicionais, que vivem às margens do Rio Preguiças, possuem um restaurante e loja de artesanatos.

Ilha do Cardoso | SP
Marujá

Comunidade de Pescadores Tradicionais, que vivem da pesca e do turismo de base comunitária. Possui uma Asociação AMOMAR fundada em 1998, com o objetivo principal de conseguir melhores condições de vida para os moradores da comunidade e oficializar o trabalho de organização comunitária que já ocorria nesta comunidade.

Nossos parceiros lá pertencem a família do Sr. Ezequiel Oliveira.

Fonte: http://www.maruja.org.br/amomar/

Aldeia Rio Silveiras | SP

Localizada na Praia de Boracéia, no litoral norte de São Paulo, a Aldeia Rio Silveiras possui uma área de 948 hectares, onde vivem cerca de 400 índios da Etnia Guarani que ainda cultivam a história e a cultura dos seus antepassados.
Para entrar em contato conosco preencha o formulário abaixo ou mande um email para:
contato@tearturismo.com.br | carmen.mattoso@tearturismo.com.br | escolas@tearturismo.com.br

Rua São Sebastião, 854 São Paulo